Ensanguentado, homem é perseguido por torturadores e morto no meio da rua em MT

Dois homens de 26 e 60 anos foram presos pela Polícia Militar suspeitos de praticarem o crime.

Por DAFFINY DELGADO em 16/09/2021 às 10:25:44
Reprodução

Reprodução

Um homem – cuja identidade n√£o foi divulgada – foi perseguido e assassinado a tiros no início da noite de quarta-feira (15), na frente de um supermercado no bairro Cohab Nova, na cidade de C√°ceres (225 km de Cuiab√°).

Dois suspeitos de praticarem o crime, de 26 e 60 anos, foram presos pela Polícia Militar. O homicídio aconteceu por volta das 18h40, na Rua Tancredo Neves.

Conforme o boletim de ocorr√™ncia, a vítima saiu correndo pela rua ensanguentada e chegou a pedir ajuda de moradores antes de cair no ch√£o, na frente do estabelecimento comercial.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada e constatou que o homem tinha v√°rios ferimentos pelo corpo, inclusive no rosto, provenientes de arma de fogo. Ele n√£o resistiu e veio a óbito no local.

Testemunhas contaram que dois homens, em um veículo preto, estavam atr√°s da vítima, quando fizeram os disparos.

Durante buscas nas proximidades, os militares encontraram um rastro de sangue que vinha de duas casas. Em uma delas, o morador contou que foi chamado pela vítima que gritava por socorro no seu port√£o.

Neste local, o sangue estava apenas do lado de fora. J√° no outro imóvel, que fica mais na frente, os policiais constataram que o sangue vinha de dentro da casa.

Um dos suspeitos, que estava na resid√™ncia, autorizou a entrada dos policiais. Em um dos cômodos, foi encontrado mais sangue, onde a vítima teria sido torturada. O segundo bandido foi encontrado deitado e com uma roupa suja de sangue.

A dupla foi algemada e encaminhada para a delegacia. A Perícia Oficial e Identifica√ß√£o Técnica (Politec) esteve no local e deu início às investiga√ß√Ķes do caso.

O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

N√£o consta no documento a motiva√ß√£o do crime e nem a identidade da vítima. O caso dever√° ser apurado pela Polícia Civil.

Fonte: RepórterMT

Comunicar erro

Coment√°rios